sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Quem tem medo do politicamente incorrecto?

Com o fracasso das correntes revolucionárias socialistas do século XX, surgiu já no final deste mesmo século, com continuidade no século XXI, a desconstrucção permanente da história e o politicamente correcto.
 
A partir de agora "verde" passará a ser "azul" e "uma bicicleta passará a ser um tractor", sem questionamentos possíveis.
 
O politicamente incorrecto faz aquilo que qualquer pessoa movida de bom senso e ainda não minada pelo politicamente correcto faria. Denunciar a mentira e a manipulação, servida e facilitada pelas engenharias sociais modernas. Querem castigar os politicamente incorrectos, torná-los alvos da sociedade amorfa e letárgica, fazer dos mesmos atrasados mentais e perigosos agitadores.
 
Leio aqui que a censura já começa a visar bloggers dissidentes do pensamento único. Mas gostava aqui de dizer, que mesmo que nos calem os blogues, não deveríamos deixar de denunciar a permanente desconstrucção da história e o politicamente correcto. Seja em papel, cartas escritas, jornais, ou outros meios imaginários.
 
Eu não estou disposto a pactuar com iniquidades destas, e como tal vos digo, se necessário for, eu continuarei por outros meios. E espero que outros façam o mesmo.