segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Até a Academia dos prémios "Nobel" está minada!

A atribuição do Nobel da Paz à União Europeia, a efectivar-se, será uma patranha do tamanho da própria Europa. Não há memória de tal coisa. Uma instituição que passa a vida a guerrilhar os seus próprios habitantes, pretendendo exterminá-los a prazo, estar em vias de receber o Nobel da Paz é uma flagrante declaração de guerra a todos os habitantes desse espaço.
 
A desvalorização contínua da Europa tem um objectivo máximo há muito definido. A "miscigenação", que não é só de pele, mas também cultural, mental e psicosocial. É para isto que se destroem as tradições, que se esbatem as fronteiras, se radicaliza o discurso em torno da igualdade... 
a tão famigerada moeda única europeia foi apenas um instrumento para dominar a finança, as "tendências" e destruir o máximo possível de pessoas naturais desse espaço (Europa). O Euro foi o "isco perfeito" que os senhores do mundo lançaram ao mundo [o pagode, nós todos].
 
E agora temos de aturar, a "fossa discursiva" dos arautos da democracia, que andam durante 10 anos a metralhar a europa com medidas e mais medidas, não querendo encarar de frente o erro do Euro, provocando assim, o desastre económico e social.
 
Não será possível sustentar esta situação por muito mais tempo. A sustentabilidade económica do nosso país está em risco, e ninguém o que admitir. E entretanto venha de lá um "Nobel".