terça-feira, 27 de novembro de 2012

O orçamento do descalabro

Contrariamente às previsões, ou talvez não, o orçamento de estado 2013 foi aprovado. Diga-se em abono da verdade que aquilo é mais um (des)orçamento do que qualquer outra coisa.
Os "lambe botas" da assembleia, qual acto de profunda traição, votaram favoravelmente ao orçamento de estado.
Agora é que vão ser elas, vai-se criar aqui um problema inimaginável. As pessoas não vão pagar. Simplesmente. Não haverá possibilidade de se pagar aquilo que este orçamento de estado prevê e pretende. Ninguém vai pagar a ninguém. As dívidas irão acumular-se e, mais uma vez, entupir tribunais. Os "lambe botas" parlamentares ignoram o assunto, fazem tábua rasa de tudo e de todos, só para tentarem diminuir o défice (o que não será conseguido) e manter as mordomias da «jouça» partidocrata e dos seus amiguitos, os agentes que gravitam em torno da gamela do estado, subsidiada e paga pelas pessoas deste país.
 
Não há país nenhum na Europa, nem a Albânia, onde as pessoas sejam tão mal tratadas como aqui. Não há nenhum respeito, seja por quem for. Apenas há respeito pelos vigaristas e pela chularia que absorve todo o dinheiro dos nossos impostos e taxas.
 
O partido que mais contribuiu para este estado de coisas será de seguida premiado; os portugueses, quais burros de carga, irão mais uma vez eleger o partido que se entretém a escacar o que resta do mesmo.
 
Não é preciso ser-se economista para se saber que este orçamento de estado servirá para empobrecer definitivamente (durante longos anos) a população portuguesa. Mas a mando de quem?
 
RESPONDA QUEM SOUBER.
 
 

Os Engenheiros da música

Deep Purple - Beethoven HD 1993 (Live at the Birmingham)