quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A política podre abrilina

A situação político-económica portuguesa tornou-se um pântano. Não há troika que nos valha, nem a austeridade resolverá o que quer que seja. Só na cabeça de uns burrinhos é que a austeridade resolverá alguma coisa.
 
Chegou a hora da seita democrática pagar pelo que fez ao país e aos portugueses. Basta, chega, estamos fartos das políticas de merda dos nossos (des)governantes. Se eles pensam que vão continuar a fazer asneiras e a roubar impunentemente, estão bem enganados. As falências e encerramentos de empresas serão aos milhares e a receita fiscal vai continuar a baixar, inapelavelmente, até atingir níveis escabrosos...
 
Entre Janeiro e Julho de 2012 saíram de Portugal mais de 250000 pessoas! E mais sairão, é inevitável. O país vai afundar-se cada vez mais, a receita fiscal está  a cair a pique, embora os mentirosos e crápulas digam que não, mas isso de nada lhes adiantará. Quando se aperceberem do que andaram a fazer ao país, e quando os portugueses tiverem a noção exacta do que se está a passar, essa cabronada irá passar um mau bocado. Preparem-se, pois a "tampa" vai saltar, e os efeitos colaterais serão muitos, inclusive para a "seita democrática".
 
Isto vai ser pior do que uma bomba de neutrões, vai começar tudo à chapada e não falta muito para isso começar a acontecer. Não é por acaso que a "seita democrática" está muito apreensiva e já mandou reforçar a segurança de alguns FDP cá do sítio. Mas nem assim se safarão. Vai haver mostarda, e da grossa!!!
 
Não há solução para este país, um golpe de estado aproxima-se a passos largos. Este assunto já provoca arrepios na espinha a muitos "cagões democráticos", eles não perdem pela demora, vai haver ranger de dentes e remorsos à mistura. A bomba está prestes a estourar e os efeitos serão pesadíssimos para todos.